web analytics
Sem título-2

Swiany Silveira Lima1, Rebecca Vasconcellos Botelho de Medeiros2

1Doutora em Ciências Biológicas (Bioquímica) – Instituto de Química/Universidade de São Paulo – Laboratório de Proteômica e Aracnídeos da Fundação Ezequiel Dias (FUNED)

2Doutoranda em Biologia Celular –Universidade Federal de Minas Gerais – Laboratório de Sinalização Celular e Nanobiotecnologia do Departamento de Bioquímica e Imunologia/ICB/UFMG

Edição Vol. 6, N. 5, 22 de Abril de 2019

Todos os organismos vivos necessitam de água, pois é o meio onde ocorre as reações bioquímicas da célula perfazendo mais de 70% da célula. As plantas embora sejam organismos autotróficos, necessitam além de água e sais minerais, CO2, fonte de Luz e O2 para as reações metabólicas incluindo a fotossíntese, crescer e reproduzir. Os elementos minerais e a água são retirados do solo através das raízes e transportados via caule a todos os órgãos das plantas.

Assim como nós humanos temos nosso sistema circulatório responsável por transportar água e todos os nutrientes necessários ao metabolismo de cada célula do nosso corpo, as plantas vasculares superiores (angiospermas e gimnospermas) também possuem um sistema de transporte de água e sais minerais chamada de seiva bruta (xilema) e o outro para o transporte da seiva elaborada (floema) que contém substâncias orgânicas como açúcares produzidos pela própria planta.

A água e os sais minerais são absorvidos através dos pelos radiculares e devem ser transportadas até o topo na copa das árvores (1). Existe uma teoria que explica o transporte de água por capilaridade através do xilema: Tensão e Coesão (descrita por Dixon). Segundo esta teoria, quando a planta perde água por evaporação, através do processo denominado transpiração, nas folhas há menos água, o que cria uma força de sucção criando uma coluna de água dentro dos tubos do xilema que é mantida devido a coesão entre as moléculas de água (união das moléculas através das ligações de hidrogênio).

Vamos verificar na prática a condução de água através do xilema (Figura 1):

Sem título-2

Figura 1: Transporte de água através do xilema. A planta transporta água do copo para as pétalas, fazendo com que essas se corem conforme o corante adicionado na água.

Materiais necessários:

  • Flores com pétalas brancas (margarida ou rosa, por exemplo)
  • 2 Copos de vidro grandes
  • Corante de alimento vermelho e azul
  • Tesoura
  • Estilete
  • 2 colheres

Passo-a-passo

  1. Adicionar água nos copos, em um deles acrescentar cerca de 40 gotas do corante vermelho e no outro a mesma quantidade de corante azul
  2. Com auxílio da tesoura, fazer um corte transversal no caule da flor e posteriormente com ajuda do estilete fazer um corte vertical dividindo o caule ao meio (aproximadamente 10 a 15 cm)
  3. Colocar uma metade do caule no copo com corante vermelho e a outa metade no outro copo com corante azul
  4. Aguardar para verificar o resultado, quanto maior a temperatura ambiente, menor será o tempo de espera.

REFERÊNCIAS

1. Amabis JM, Martho GR. Biologia dos organismos: Editora Moderna; 2005.

2. http://www.thenakedscientists.com/HTML/experiments/exp/colour-your-own-flowers/

admin_cms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

Anuncie
Seja um parceiro do Nanocell News. Saiba como aqui.

Inscrição Newsletter

Deseja receber notícias de divulgação científica em seu e-mail?

Aqui você irá encontrar as últimas novidades da ciência com linguagem para o público leigo. É a divulgação científica para os brasileiros! O cadastro é gratuito!

Alô, Escolas!

Alô, Escolas! é um espaço destinado ao diálogo com as escolas, públicas e privadas, seus professores e alunos de todas as áreas (humanas, exatas ou ciências) do ensino médio e superior. A seção Desperte o cientista em você traz notícias, dicas de atividades e experimentos para uso em sala. Aqui você encontra também informações sobre a coleção de livros publicados pelo NANOCELL NEWS sobre ciências e saúde, e sobre o Programa Instituto Nanocell de Apoio à Educação.

Edições Anteriores

Curta a nossa página

css.php