Ciência é INVESTIMENTO! Vamos transformar o Brasil em uma Nação rica e forte!

TRANSGENIA A SERVIÇO DA QUALIDADE DE VIDA: combate à dengue

TRANSGENIA A SERVIÇO DA QUALIDADE DE VIDA: combate à dengue

Fernanda Maria Policarpo Tonelli, Rodrigo R Resende

Vol. 1, N. 10, 22 de Abril de 2014
DOI: http://dx.doi.org/10.15729/nanocellnews.2014.04.22.004

A dengue é uma doença transmitida principalmente pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti  (vetor) em regiões tropicais e subtropicais. É somente a fêmea que se alimenta de sangue, insetos hematófagos. Na Ásia a transmissão também pode se dar pelo Aedes albopictus. Segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde, por ano no mundo são infectadas de 50 a 100 milhões de pessoas (1).

O vetor passa a transmitir o vírus da dengue após picar indivíduo infectado por qualquer dos sorotipos virais: DEN1, DEN2, DEN3 ou DEN4. Dentre os sintomas desencadeados pelos sorotipos virais se encontram febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dor nas juntas e músculos, náusea, vômito, e quadro hemorrágico. Estes sintomas duram de 2 a 7 dias, e aparecem cerca de 4 a 10 dias após a infecção por meio da picada do vetor (1).

Para se evitar a doença a melhor maneira é evitar o acúmulo de água, pois o mosquito necessita desta para procriação. No entanto, ainda existe um alto índice de focos com larvas do vetor em água parada no interior de residências e terrenos baldios (2), o que dificulta o combate.

Porém, o combate à doença ganhou recentemente um novo aliado. A linhagem OX513A de Aedes aegypti macho geneticamente modificada, aprovada para comercialização pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) (3).

Trata-se de um mosquito transgênico produzido pela empresa britânica Oxicon, a partir da inserção de dois genes no genoma do Aedes aegypti ainda no estágio de ovo (para saber mais sobre transgenia veja http://nanocell.org.br/transgenia-de-peixes-a-microinjecao-em-foco/). Estas sequências de DNA inseridas tem a função de impedir o desenvolvimento até a fase adulta da prole oriunda do cruzamento de machos transgênicos com fêmeas normais do mosquito; além disso, as modificações no genoma também fazem com que esta prole mude de cor sob luz em comprimento de onda específico. Desta maneira, controla-se o crescimento da população do vetor (visto que a prole do transgênico morre antes de se tornar mosquito adulto), e monitora-se a eficácia do método de controle pelo acompanhamento de mudança de cor da prole sob luz específica (3) (Figura 1).

A empresa produtora dos transgênicos, com biofábrica em Juazeiro e Campinas, realiza testes no Brasil desde 2011. Na Bahia obteve 79% e 90% de redução de mosquitos em seis meses, em duas diferentes cidades baianas (respectivamente Jacobina e Juazeiro) (4).

transgenia_dengue

Figura 1: Os ovos oriundos do cruzamento de macho transgênico e fêmea normal, não conseguem se desenvolver até a fase adulta do mosquito com a inserção de dois genes, um cuja função é impedir o desenvolvimento até a fase adulta e o segundo, faz com que esta prole mude de cor sob luz em comprimento de onda específico.

Após o sim da CTNBio, o OX513A  precisa agora da licença comercial da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para passar a ser utilizado em todo o território nacional.

Glossário:

Hemorrágico: quadro clínico em que se tem escoamento de sangue para fora dos vasos sanguíneos.

Sorotipo: Vírus de diferentes sorotipos são relacionados, mas não idênticos. Um sorotipo é definido com base na tipagem do vírus, observando-se suas características estruturais, e a resposta imune que induzem.

Referências:

1. WHO (World Health Organization). Dengue and severe dengue, 2014. Disponível através do link < http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs117/en/#content>.

2. BRASIL. Site da dengue, 2014. Disponível pelo link < http://www.dengue.org.br/index.html>.

3. MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação). CTNBio aprova liberação de mosquito transgênico contra dengue, 2014. Disponível pelo link < http://www.mcti.gov.br/index.php/content/view/353949/CTNBio_aprova_liberacao_de_mosquito_transgenico_contra_dengue.html>.

4. JORNAL DA CIÊNCIA. Projeto de mosquito da dengue transgênico recebe aval do governo, 2014. Disponível pelo link < http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe. php?id=92686>.

Print Friendly
  • TRANSGENIA A SERVIÇO DA QUALIDADE DE VIDA: combate à dengue
  • 2
  1. Alvaro Eiras disse:

    Prezado autores,

    O nome da empresa britânica que desenvolvu o mosuqito transgênico é OVITEC e não Oxicon, como está no presente texto.

    Abraço,

    Alvaro

    24/abril/2014 ás 13:29
  2. Fernanda disse:

    Prezado Alvaro,

    obrigada por sua mensagem.

    No entanto a empresa não se chama Oxicon, nem Ovitec.

    Ela se chama Oxitec http://www.oxitec.com/

    Att.,

    Fernanda

    29/abril/2014 ás 12:04

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>