Ciência é INVESTIMENTO! Vamos transformar o Brasil em uma Nação rica e forte!

QUEIMANDO GORDURA COM ADESIVOS DE MICRO-AGULHAS!

QUEIMANDO GORDURA COM ADESIVOS DE MICRO-AGULHAS!

Edição Vol. 5, N. 06, 01 de Fevereiro de 2018

DOI: http://dx.doi.org/10.15729/nanocellnews.2018.02.01.001

Quero comer o que quiser sem ter que preocupar em engordar! Essa é mais um dos grandes desejos humanos pós-revolução industrial. E a cada dia, novas pesquisas e estudos contemplam o tema, não de forma a buscar à saúde e qualidade de vida, mas de uma maneira de satisfazer seus desejos mais impulsivos do “aqui e agora para mim” e na busca da estética global. Pois é, mas bem que pode ser utilizado, com sabedoria, para melhorar nossa qualidade de vida…

Uma nova abordagem para reduzir as gorduras de barriga proeminentes mostrou-se promissora em testes laboratoriais. Ele combina uma nova maneira de administrar drogas, através de um adesivo com micro-agulhas, contendo drogas que são conhecidas por transformar a gordura branca, que armazena energia e engorda, em gordura marrom, que queima a energia e emagrece. Esta abordagem inovadora, desenvolvida por cientistas da Nanyang Technological University, Singapura (NTU Singapura) reduziu o ganho de peso em camundongos com uma dieta rica em gordura e sua massa gorda em mais de 30% ao longo de quatro semanas (Figura 1).

 queimando-gorduras

Figura 1: Novo adesivo transforma as gorduras de armazenamento de energia (gordura amarela) em gorduras que queimam a energia (gordura marrom). Prof Chen Peng (à esquerda) segurando o novo adesivo com microagulhas de queima de gordura com Asst Prof Xu Chenjie. NTU Singapura

O novo tipo de adesivo de pele contém centenas de micro-agulhas, cada uma mais fina do que um fio de cabelo humano, que são carregadas com um medicamento, o agonista do receptor Beta-3 adrenérgico, ou outro medicamento chamado triiodotironina do hormônio tireoidiano T3. Na verdade, esse adesivo com micro-agulhas já havia sido produzido com fins para aplicação de insulina sem dor e, nesta pesquisa, foi utilizado com outra finalidade (leia mais em UMA TATUAGEM NÃO MUITO COMUM: Dosando Os Níveis De Glicose Sanguínea Por Uma Tatuagem).

Quando o adesivo é pressionado contra a pele por cerca de dois minutos, estas micro-agulhas se encaixam na pele e se separam do adesivo, que assim, podem então ser removidos.

À medida que as agulhas se degradam, as moléculas do fármaco/medicamento então se difundem lentamente para a gordura branca armazenadora de energia por baixo da camada de pele, transformando-as em gorduras marrons que queimam energia (Figura 2).

queimando-gorduras-2 

Figura 2: À direita, células de gordura branca e marrom. As mitocôndrias é que dão cor marrom à esta gordura e que geram calor, queimando os estoques de triglicerídeos, ou seja, a gota de gordura muito grande que ocupa a maior parte do citoplasma da célula de gordura branca. À esquerda, um exemplo do tecido adiposo de humano, branco e marrom, respectivamente, à esquerda e direita.

As gorduras marrons são encontradas em bebês e ajudam a manter o bebê aquecido ao queimar energia. À medida que os seres humanos envelhecem, a quantidade de gorduras marrom diminui e é substituída por gorduras brancas viscerais, aquelas que formam a barriguinha proeminente…

Publicado na revista Small Methods recentemente pelo Professor Chen Peng da NTU e pelo Professor Adjunto Xu Chenjie, esta abordagem poderia ajudar a resolver o problema mundial da obesidade sem recorrer a operações cirúrgicas ou medicamentos orais que poderiam exigir grandes doses e poderiam ter sérios efeitos colaterais. Convincentemente, nós, seres humanos, temos o péssimo hábito de transformar a saúde em mercado da beleza e da satisfação urgente de desejos fúteis. É bem provável que essa nova tecnologia, quando transformada em produto, venda muito mais para estes mercados do que para fins da melhora da qualidade de vida…

Com as micro-agulhas embutidas na pele dos camundongos, as gorduras circundantes começaram a queimar em cinco dias, o que ajudou a aumentar o gasto de energia dos camundongos, levando a uma redução no ganho de gordura corporal.

A quantidade de drogas que se utiliza no adesivo é muito menor que a usada em medicação oral ou em uma dose injetada. Isso diminui os custos do ingrediente de medicamentos, enquanto o projeto de liberação lenta minimiza seus efeitos colaterais, o que já evitaria uma extra-demanda da população para emagrecer a qualquer custo.

A obesidade que resulta de uma acumulação excessiva de gordura é um importante fator de risco para a saúde para várias doenças, incluindo doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais e diabetes tipo 2. A Organização Mundial de Saúde estima que 1,9 bilhão de adultos no mundo estavam acima do peso em 2016, sendo 650 milhões deles obesos.

O que se pretende com a pesquisa é desenvolver um remédio indolor que todos poderiam usar facilmente, é discreto e ainda acessível. Mais importante, a solução visa usar as gorduras do corpo de uma pessoa para queimar mais energia, o que é um processo natural em bebês, embora a medicação não seja natural para o corpo.

Sob a orientação dos dois cientistas na Escola de Engenharia Química e Biomédica da NTU, o pesquisador, Dr. Aung Than, realizou experimentos que mostraram que o adesivo poderia suprimir o aumento de peso em camundongos alimentados com uma dieta rica em gordura e reduzir sua massa gorda em mais de 30% , durante um período de quatro semanas.

Os camundongos tratados também apresentaram níveis significativamente mais baixos de colesterol e ácidos graxos no sangue em comparação com os camundongos não tratados.

Ser capaz de administrar o medicamento diretamente ao sítio de ação é uma das principais razões pelas quais é menos provável ter efeitos colaterais do que a medicação administrada oralmente.

A equipe estima que seu protótipo de adesivo teve um custo material de cerca de US$ 3,50 (aproximadamente R$11,02) para ser produzido em laboratório, que contém o agonista de receptores beta-3 adrenérgicos combinado com ácido hialurônico, uma substância naturalmente encontrada no corpo humano e comumente usada em produtos, como hidratantes de pele.

O agonista dos receptores beta-3 adrenérgicos é um medicamento aprovado pela Federal Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos, o que seria a ANVISA no Brasil, e é usado para tratar bexigas hiperativas, enquanto a triiodotironina T3 é um hormônio da tireoide comumente utilizado como medicação para tratar hipotireoidismo.

TECNOLOGIA NANO PERMITE USO DE MEDICAMENTOS ANTES NÃO APROVADOS

Ambos medicamentos foram mostrados em outros estudos de pesquisa que poderiam transformar as gorduras brancas em marrom. Então, por que nunca foram oficialmente aprovados para reduzir a gordura?

O uso do agonista dos receptores beta-3 adrenérgicos e triiodotironina T3 são, infelizmente e proibidamente, utilizados no mercado negro na redução do ganho de peso. Seus usos não são recomendados dados seus efeitos colaterais potencialmente sérios e a acumulação dos medicamentos em tecidos que não a gordura, como acontece quando administrados via ingestão oral, injetável ou quando utilizadas rotas convencionais de administração de fármacos.

Com o uso do adesivo, a quantidade dos medicamentos injetados é reduzida e direcionados diretamente ao tecido gorduroso, sem promover efeitos colaterais.

Esses dados devem encorajar os estudos clínicos de Fase I em seres humanos para traduzirem esses achados de ciência básica em produtos para o mercado, com a esperança de que esses adesivos de micro-agulhas possam ser desenvolvidos em uma modalidade econômica estabelecida para a prevenção ou tratamento da obesidade em um futuro próximo.

Desde a publicação do artigo, a equipe recebeu grande interesse das empresas de biotecnologia e está buscando cientistas clínicos parceiros para promover suas pesquisas.

Da mesma maneira, o Instituto Nanocell vem produzindo novas tecnologias e descobertas na produção de kits de diagnóstico para Leucemia Linfocítica Crônica, Esquizofrenia, hipertensão arterial resistente, pré-eclâmpsia, dentre outras morbidades e, estamos à procura de potenciais empresas parceiras para sua comercialização!

É a ciência transformando nossa qualidade de vida! Invista você também em ciências!

Fonte: Nanyang Technological University

Referência

Aung Than, et al., “Transdermal Delivery of Anti-Obesity Compounds to Subcutaneous Adipose Tissue with Polymeric Microneedle Patches,” Small Methods, 2017. 

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>