Ciência é INVESTIMENTO! Vamos transformar o Brasil em uma Nação rica e forte!

NOVO ESTUDO MOSTRA QUE O VÍRUS ZIKA CAUSA ATROFIA TESTICULAR

NOVO ESTUDO MOSTRA QUE O VÍRUS ZIKA CAUSA ATROFIA TESTICULAR

Edição Vol. 4, N. 8, 17 de Abril de 2017

DOI: http://dx.doi.org/10.15729/nanocellnews.2017.04.17.005

Um estudo recentemente publicado da Universidade de Yale mostra que o vírus Zika reduz o tamanho dos testículos em camundongos infectados até 21 dias após a infecção e que a persistência do vírus no órgão reprodutor masculino pode levar à transmissão sexual e prejudicar a fertilidade masculina.

Nos seres humanos, o vírus Zika pode permanecer no sêmen meses após a infecção. No entanto, antes do estudo atual, não estava claro como o vírus afetava os testículos, local onde se produzem a testosterona e os espermatozóides.

Para examinar a questão, uma equipe de pesquisadores de Yale, liderada pelo professor Dr. Erol Fikrig, estudou modelos de camundongos infectados com uma cepa não letal do vírus Zika (Imagine se isso fosse feito em seres humanos? Justamente por isso, é que a experimentação com animais é essencial.) Os camundongos utilizados neste estudo foram geneticamente modificados para que os pesquisadores pudessem observar a replicação viral durante um longo período de tempo.

Os cientistas descobriram que o vírus continuou a se replicar em células testiculares, mesmo após sua eliminação do sangue (1). Eles também descobriram que 21 dias após a infecção, os testículos de camundongos infectados foram significativamente menores do que os dos camundongos controle (Figura 1).

zika-atrofia-testicular 

Figura 1: Estudo mostra que o vírus Zika causa atrofia testicular

Este estudo mostra como o vírus Zika replica e danifica os testículos. A persistência do vírus em um compartimento de armazenamento conhecido como epidídimo, que transmite o esperma do testículo para a uretra, é consistente com os casos relatados de transmissão sexual do homem para a mulher.

O achado do tamanho testicular reduzido – conhecido como atrofia testicular – indica um potencial efeito a longo prazo sobre a fertilidade masculina. Esses resultados sugerem que a infecção pode causar deficiência reprodutiva em homens (1).

Os resultados do estudo, que estendem as descobertas recentes de outros pesquisadores, sublinham a necessidade crítica para o desenvolvimento de uma vacina, bem como terapias antivirais, para combater a infecção pelo Zika. Para isso, o Instituto Nanocell está desenvolvendo pesquisas para a construção de vacinas contra o Zika, assim como, para o diagnóstico rápido, sensível e barato, e os mecanismos pelos quais o Zika provoca danos no desenvolvimento fetal (vejam mais sobre nossas linhas de pesquisa e façam doações para a realização das mesmas pelo site http://www.institutonanocell.org.br/#/projects). 

Fonte: Ziba Kashef, Universidade de Yale

Referência

1.Uraki R, Hwang J, Jurado KA, Householder S, Yockey LJ, Hastings AK, et al. Zika virus causes testicular atrophy. Science advances. 2017;3(2):e1602899.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>