web analytics
Esquemático Descrição gerada automaticamente com confiança baixa

Gabriel dos Santos Braga1, Ana Luísa Pereira Perillo1, Jessyca Zanella Ferreira de Oliveira1, Andréa de Faria Rezende Matos1, Morgana K. Borges Prado2

1 Graduando(a) em Medicina pelo Centro Universitário de Mineiros, Campus de Trindade (UNIFIMES), Goiás, Brasil

2 Biomédica, mestre e doutora em Ciências pelo programa de pós-graduação em Imunologia Básica e Aplicada da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo (FMRP/USP) e docente do Centro Universitário de Mineiros, Campus de Trindade (UNIFIMES), Goiás, Brasil

Edição Vol. 8, N. 6, 19 de abril de 2021

Esquemático

Descrição gerada automaticamente com confiança baixa

Figura 1: Esquema ilustrando a influência do estilo de vida no desenvolvimento de câncer de mama. Fonte: adaptado de Virginia Oncology Associates (3); Siteman Câncer Center (4); Vecteezy (5); GetDrawings (6); Pinterest (7) e WDR (8).

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve na mama. Todo câncer é caracterizado pelo crescimento rápido e desordenado de células. Alterações no material genético das células da folha da mama, das células produtoras de leite, ou dos ductos que drenam o leite, fazem com que a mama adquira características anormais de crescimento e função. Esta doença que ocorre quase exclusivamente em mulheres é o câncer mais comum neste grupo, e é a segunda principal causa de morte por câncer no mundo. (1) Alguns fatores externos, relacionados ao estilo de vida, estão sendo associados ao maior risco para o desenvolvimento de câncer de mama, tais como a obesidade, o comportamento sedentário e a dieta pobre em nutrientes. Especialmente, nas últimas três décadas, estudos observacionais relataram essas associações. (2)

Um estudo realizado com mais de 400 mil mulheres dos EUA revelou um aumento de 62% no risco de desenvolvimento de câncer de mama e de morte em indivíduos obesos. O estudo encontrou que mulheres com índice de massa corporal (IMC) maior que 40 kg/m2, que se encaixam no perfil de obesidade grau III, possuem um risco duas vezes maior de desenvolver câncer de mama e falecer. Levando em consideração esses e outros dados, a Agência Internacional para Pesquisa do Câncer (IARC) concluiu que a obesidade está associada ao desenvolvimento de diversos tipos de câncer, incluindo o de mama. (2)

O sedentarismo também parece estar associado a um aumento no risco para o surgimento de câncer. Estudos observacionais revelaram que a ausência de exercícios físicos, aliado a longos períodos de exposição a eletroeletrônicos, que caracterizam o sedentarismo, aumentam o risco de desenvolvimento de câncer de mama em cerca de 17%. (2) Em 2017, o WCRF (World Cancer Research Fundation) reuniu um grupo de estudos a fim de examinar a relação entre o risco de câncer em indivíduos que realizam atividade física regular. Ao revisar aproximadamente 250 estudos, observou-se que a prática de exercícios físicos após a menopausa, está associado à redução de câncer de mama nesse grupo de mulheres. O estudo concluiu que pessoas que realizam exercícios físicos regularmente apresentam uma redução de 10% no risco de desenvolvimento do câncer de mama, em relação àquelas que não praticam exercícios regulares, ou que não praticam nenhum tipo de atividade física. (2)

Certos padrões alimentares também podem estar relacionados ao surgimento de câncer de mama. Mulheres que consomem uma dieta rica, composta por grãos inteiros, frutas, vegetais, frango e peixe, apresentam uma redução em 11% na chance do surgimento do câncer de mama, quando comparadas àquelas que consomem uma dieta desbalanceada, abundante em carboidratos, gorduras e proteínas. O WCRF confirma que as evidências são contundentes e ressalta ainda que o consumo excessivo de álcool (cerca de 10 gramas por dia), também é um fator a ser considerado, podendo levar a um aumento de 5 a 9% no risco de surgimento de câncer de mama. (2)

Os estudos citados acima mostram que o estilo de vida parece estar associado ao desenvolvimento de câncer de mama e ao maior risco de morte por câncer de mama no mundo, e mais importante, nos sugere que mudanças no estilo de vida poderiam auxiliar na prevenção dessa doença. Há um interesse crescente na comunidade científica em entender como o estilo de vida poderia predispor os indivíduos ao câncer de mama. Essa informação, ainda não temos, e de fato, é incorreto atribuir apenas o estilo de vida ao desenvolvimento e morte por câncer de mama, pois não é possível descartar a presença outros fatores ambientais, que também poderiam estar associados. Ensaios clínicos randomizados de longo prazo, são necessários para fornecer uma estimativa imparcial, no entanto, diante das fortes evidências, os benefícios adquiridos por indivíduos que optaram por realizar mudanças no estilo de vida, superam as incertezas. (2) Por isso, a comunidade médica, incentiva a redução do sedentarismo com a adoção de atividades físicas regulares, bem como, a introdução de uma dieta mais saudável, como estratégia aliada para a prevenção do câncer de mama.

REFERÊNCIAS

(1) SANTOS, T. A. D; GONZAGA, M. F. N. FISIOPATOLOGIA DO CÂNCER DE MAMA E OS FATORES RELACIONADOS. Revista Saúde em Foco, São paulo, v. 1, n. 10, p. 359-366, abr./2018. Disponível em: https://portal.unisepe.com.br/unifia/wp-content/uploads/sites/10001/2018/06/048_FISIOPATOLOGIA-DO-C%C3%82NCER-DE-MAMA-E-OS-FATORES.pdf. Acesso em: 9 abr. 2021.

(2) BROWN, Justin C.; LIGIBEL, Jennifer A. Lifestyle Interventions for breast cancer prevention. Current breast cancer reports, v. 10, n. 3, p. 202-208, 2018. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6350793/. Acesso em: 9 abr. 2021.

(3) Virginia Oncology Associates. Breast câncer treatment options. Disponível em: https://virginiacancer.com/breast-cancer/treatment-options/. Acesso em: 17 de abril de 2021.

(4) Siteman Câncer Center. Breast cancer. Disponível em: https://siteman.wustl.edu/glossary/cdr0000444971/. Acesso em: 17 de abril de 2021.

(5) Vecteezy. https://www.vecteezy.com/vector-art/128857-fitness-silhouettes-vector Disponível em: Acesso em: 17 de abril de 2021.

(6) GetDrawing. Disponível em: http://getdrawings.com/healthy-food-coloring-pages#healthy-food-coloring-pages-38.jpg Acesso em: 17 de abril de 2021.

(7) Pinterest. Disponível em: https://br.pinterest.com/pin/230176230934345736/ Acesso em: 17 de abril de 2021.

(8) WDR Free. Disponível em: https://wdrfree.com/stock-vector/download/stick-figure-woman-everyday-life-time-activities-vector-illustration-icon-set-read-book-do-makeup-eat-sit-at-desk-work-study-play-with-child-use-laptop-on-sofa-pictogram-on-white-360673132 Acesso em: 17 de abril de 2021.

admin_cms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

Anuncie
Seja um parceiro do Nanocell News. Saiba como aqui.

Inscrição Newsletter

Deseja receber notícias de divulgação científica em seu e-mail?

Aqui você irá encontrar as últimas novidades da ciência com linguagem para o público leigo. É a divulgação científica para os brasileiros! O cadastro é gratuito!

Alô, Escolas!

Alô, Escolas! é um espaço destinado ao diálogo com as escolas, públicas e privadas, seus professores e alunos de todas as áreas (humanas, exatas ou ciências) do ensino médio e superior. A seção Desperte o cientista em você traz notícias, dicas de atividades e experimentos para uso em sala. Aqui você encontra também informações sobre a coleção de livros publicados pelo NANOCELL NEWS sobre ciências e saúde, e sobre o Programa Instituto Nanocell de Apoio à Educação.

Edições Anteriores

Curta a nossa página

css.php