GERANDO NOVAS CÉLULAS A PARTIR DE UM CHIP DE COMPUTADOR!

GERANDO NOVAS CÉLULAS A PARTIR DE UM CHIP DE COMPUTADOR!

Patrícia de Carvalho Ribeiro, Daniel Mendes Filho, Rodrigo R Resende, Ricardo Cambraia Parreira

Edição Vol. 4, N. 16, 15 de Outubro de 2017

DOI: http://dx.doi.org/10.15729/nanocellnews.2017.10.15.004

Já imaginaram implantar um chip de computador que reprograma as células de seu corpo? Isso mesmo, reprograma, ou seja, transformam algumas células específicas de seu corpo em outras células, totalmente diferentes e, sobretudo, funcionais! É o futuro no chip celular…

 

A capacidade de reprogramar o conteúdo genético (responsável pelo comando de todo o funcionamento celular) e, com isso, transformar um tipo de célula em outro – metodologia chamada de reprogramação celular – tem sido objeto de estudos de diversos pesquisadores, principalmente os envolvidos e interessados na área de terapia celular (tipo de terapia que engloba a utilização de células para o tratamento de determinadas doenças), inclusive dos cientistas do Instituto Nanocell (veja as linhas de pesquisas do Instituto Nanocell clicando na palavra).

celulas-computador 

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Lab-on-a-chip#/media/File:Labonachip20017-300.jpg

Para a obtenção de células reprogramadas existem atualmente diversas metodologias. Uma das mais utilizadas consiste no uso de vetores virais. Nesta técnica, vírus são utilizados como veículos para o transporte de material genético (DNA, RNA) e/ou ainda proteínas. 

As células que recebem os materiais transportados pelos vírus interagem com o conteúdo ali entregue, que passam a atuar na maquinaria da célula receptora podendo transformá-la em uma célula totalmente diferente (ou seja, com nova identidade e “personalidade”!).

Contudo, as metodologias de reprogramação disponíveis na atualidade apresentam também algumas limitações. Por exemplo, no uso de vetores virais podem ser infectadas e reprogramadas células que não são as de interesse. Além disso, podem ser provocadas respostas imunes no organismo e desencadeadas mutações, o que aumentaria o risco de desenvolvimento de câncer.

Tendo em vista tais limitações, um grupo de cientistas dos Estados Unidos desenvolveu uma tecnologia capaz de reprogramar células, possivelmente de forma mais segura e eficaz.  Eles criaram um dispositivo, uma espécie de chip, que permite que o conteúdo necessário para que uma célula sofra reprogramação genética seja entregue diretamente ao interior celular, através da aplicação de um campo elétrico focal, que propicia a passagem dos fatores de reprogramação. Por ser focal, as células podem ser transformadas individualmente, o que torna a técnica mais segura e precisa.

Para testar se esse dispositivo é capaz de ocasionar a reprogramação e induzir as células a se transformarem em outro tipo celular, os cientistas primeiro reprogramaram células da pele, que se diferenciaram em neurônios, demonstrando a eficácia do método por eles desenvolvido. Em seguida, os pesquisadores desenvolveram uma metodologia para reprogramar células da pele em células endoteliais (um tipo celular presente nos vasos sanguíneos). Eles conseguiram, não somente que as células da pele se transformassem em células endoteliais, como também mostraram que elas geraram novos vasos sanguíneos em camundongos, após os animais terem sofrido interrupção do fluxo sanguíneo em uma artéria da perna, chamada artéria femoral. Ou seja, o uso do dispositivo melhorou o quadro dos animais: os vasos sanguíneos gerados pelas células transformadas foram capazes de restaurar o fluxo sanguíneo interrompido.

celulas-computador-2 

Fonte: Thinkstock/Getty Images

Esses resultados representam um avanço para a pesquisa envolvendo terapia celular, pois podem, no futuro (e após diversos testes), tornarem-se uma maneira mais segura e eficaz de gerar células de interesse, do próprio paciente e no seu próprio organismo para tratamento de doenças específicas. É por isso que os autores desse estudo esperam iniciar os ensaios clínicos envolvendo humanos dentro de um ano. 

Se os resultados com os humanos também forem favoráveis, estas descobertas representarão mais um passo da ciência em busca de metodologias e tratamentos cada vez mais aprimorados e eficientes.

Por isso mesmo que Ciência é INVESTIMENTO! Apoiem esse fato que o Brasil tornar-se-á uma Nação rica e forte!

 

Referências:

Scientific American [homepage na internet]. Chip Reprograms Cells to Regenerate Damaged Tissue [acesso em 10 de agosto de 2017]. Disponível em: https://www.scientificamerican.com/article/chip-reprograms-cells-to-regenerate-damaged-tissue/

Gallego-Perez D, Pal D, Ghatak S, Malkoc V, Higuita-Castro N, Gnyawali S, et al. Topical tissue nano-transfection mediates non-viral stroma reprogramming and rescue. Nat Nanotechnol. 2017 Oct;12(10):974-979.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>