Ciência é INVESTIMENTO! Vamos tornar o Brasil em uma Nação rica e forte!

ESTIMULAÇÃO CEREBRAL NÃO-INVASIVA: Melhorando A Capacidade De Memória

ESTIMULAÇÃO CEREBRAL NÃO-INVASIVA: Melhorando A Capacidade De Memória

Patrícia de Carvalho Ribeiro, Daniel Mendes Filho, Rodrigo R Resende, Ricardo Cambraia Parreira

Edição Vol. 5, N. 03, 7 de Dezembro de 2017

DOI: http://dx.doi.org/10.15729/nanocellnews.2017.12.07.003

O que? Eu não me lembro disto… Foi comigo? Quando? É, pelo jeito nossa memória nos prega peças que nem delas nos lembramos…

O estudo da memória humana sempre foi assunto de grande interesse. Todos nós já passamos por algum episódio de esquecimento, desde o esquecer do local no qual foram colocadas as chaves, até episódios vividos e depois esquecidos. Em geral, a capacidade de armazenamento de informações declina com o avançar da idade e, muitas vezes, as disfunções de memória influenciam na qualidade de vida do paciente.

Mas, e se fosse possível estimular a memória para que conseguíssemos aumentar nossa capacidade de recordar dos fatos? (Figura 1)

estimulacao-cerebral 

Figura 1: Trabalhando o cérebro! (Fonte:https://www.thinglink.com/scene/784575655579746304)

Cientistas da Northwestern University utilizaram a estimulação transcraniana magnética para melhorar o poder de associações de informações da memória episódica (relacionada à associação entre um evento, uma lembrança e o tempo, uma data vivenciada) de pacientes idosos saudáveis. Tal estimulação se baseia na utilização de campos eletromagnéticos para ocasionar excitação ou inibição de estruturas cerebrais e tem sido empregado no estudo e tratamento de diversas doenças, tais como depressão, transtorno obsessivo compulsivo e ansiedade (Figura 2). 

 estimulacao-cerebral-2

Figura 2: Estimulação transcraniana magnética para melhorar o poder de associações de informações da memória episódica (Fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/67/Transcranial_magnetic_stimulation.jpg)

Para observar se a estimulação transcraniana magnética poderia influenciar a memória, os pesquisadores estimularam uma região cerebral chamada córtex parietal. Essa região está envolvida no processo de formação e utilização das associações de informações armazenadas na memória episódica (Para saber mais, leia: HIPOCAMPO, HIPOCAMPO! TU JÁ NÃO ÉS MAIS A CENTRAL DAS ASSOCIAÇÕES SENSORIAIS).

 Foram estudados 15 idosos, com idades entre 64 a 81 anos, que foram submetidos à técnica por 5 dias consecutivos. Para avaliar o reconhecimento de objetos e a memória capaz de associar um objeto a uma determinada cena foi realizado uma espécie de teste com os pacientes, antes da estimulação transcraniana e novamente um dia após o procedimento. Os resultados demonstraram que houve melhora na memória associativa objeto-cena, sugerindo que a estimulação da região do córtex parietal pode influenciar a atividade dos neurônios e a capacidade dos idosos de armazenarem informação associativa. E vejam só como isso é espetacular. A melhora da memória dos pacientes teve duração de uma semana completa! Para quem se esquece do que fez há um minuto atrás, isso pode ser a lembrança de uma vida inteira!

Os resultados são animadores e levam a expectativa não só do desenvolvimento de tratamentos para idosos saudáveis que apresentem falhas na memória, mas também para o desenvolvimento de terapias não-invasivas (ou seja, em que não há necessidade de cortes e nem cirurgias complexas) para doenças que afetem a capacidade de reter informações, como as demências e a doença de Alzheimer. 

Por isso mesmo que, o próximo passo dos pesquisadores, é utilizar a estimulação transcraniana magnética para tratar pacientes idosos que apresentam disfunções da memória ou que estejam acometidos por doenças neurodegenerativas, como a Doença de Alzheimer.

É a ciência nos dando melhores condições de vida! Invista você também em ciências!

Referências

Neuroscience 2017 [homepage na internet]. Targeting hippocampal-cortical memory networks in elderly adults using noninvasive brain stimulation [acesso em 16 de novembro de 2017]. Disponível em: http://www.abstractsonline.com/pp8/#!/4376/presentation/7416

The Scientist [homepage na internet]. The Next Generation of Noninvasive Brain Stimulation [acesso em 16 de novembro de 2017]. Disponível em: https://www.the-scientist.com/?articles.view/articleNo/50956/title/The-Next-Generation-of-Noninvasive-Brain-Stimulation/

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>