web analytics

Swiany Silveira Lima1, Rebecca Vasconcellos Botelho de Medeiros2

1Doutora em Ciências Biológicas (Bioquímica) – Instituto de Química/Universidade de São Paulo – Laboratório de Proteômica e Aracnídeos da Fundação Ezequiel Dias (FUNED)

2Doutoranda em Biologia Celular –Universidade Federal de Minas Gerais – Laboratório de Sinalização Celular e Nanobiotecnologia do Departamento de Bioquímica e Imunologia/ICB/UFMG

Edição Vol. 6, N. 4, 01 de Abril de 2019

O DNA (ácido desoxirribonucléico) no caso de organismos eucariotos está contido dentro do núcleo da célula envolto por uma dupla membrana separado do restante do conteúdo celular. Essa molécula guarda nossos genes que serão passados para nossos filhos, netos… ou seja, de geração em geração e são os responsáveis por nossas características físicas (o nosso fenótipo)(1).

Sabemos que a molécula de DNA, primeiramente isolada em 1869 por Friedrich Miescher, guarda nossa informação genética, característica descoberta por Avery, MacLeod e Carty em 1944. Logo depois, Chargaff verificou que a porcentagem de bases nitrogenadas Adenina (A) é igual a de Timina (T) e que a de Guanina (G) é igual a de Citosina (C). No início da década de 50, Rosalind Franklin e Maurice Wilkins determinaram que a molécula formava uma estrutura em hélice. Todos esses achados foram essenciais para que me 1953, Watson e Crick (ganhadores do prêmio Nobel de medicina e fisiologia em 1962) propusessem o modelo tridimensional formando uma dupla hélice devido a complementariedade das bases nitrogenadas em que a A se pareia com T e G se pareia com C.

Os componentes da molécula de DNA são o açúcar, uma pentose (a desoxirribose), ácido fosfórico e bases nitrogenadas (A, T, C, G), esses três componentes formam o nucleotídeo, a unidade básica do DNA que se ligam formando um polímero, a estrutura primária, e uma molécula carregada negativamente em pH fisiológico, com caráter ácido (2).

Devido ao fato de sabermos ser o DNA a molécula responsável pela hereditariedade, em 1990 iniciou-se o chamado projeto genoma humano que visava sequenciar todos os 46 cromossomos contidos dentro de cada célula. Em 2001 foi publicado o primeiro rascunho que abriu precedentes para o entendimento de doenças genéticas e tratamento e criação de novos medicamentos.

Para podermos fazer qualquer modificação ou sequenciar a molécula de DNA, há a necessidade de extraí-la da célula e purificá-la para retirar restos celulares (Figura 1). O DNA fica compactado dentro do núcleo e, para termos acesso a ele é necessário não só o rompimento da membrana plasmática como a desorganização do núcleo, processo que será facilitado pelo detergente de lavar louças. O DNA é uma molécula altamente carregada de íons negativos. O sal adicionado à solução de extração ajudará a neutralizar a carga negativa do DNA extraído, o que faz com que ele precipite na solução aquosa. O álcool será o responsável pela aglomeração do DNA, tornando-o visível (uma nuvem esbranquiçada). Portanto, a atividade proposta pode ser facilmente reproduzida em casa pelos próprios alunos.

Sem título-2

Figura 1: Extração de DNA da banana.

Materiais Necessários:

  • Banana madura (ou qualquer outra fruta da estação)
  • Copo
  • Água
  • Colher de chá
  • Álcool absoluto (100%)
  • Sal de cozinha
  • Detergente de lavar louça
  • Filtro de café pequeno ou gaze
  • Saco plástico
  • Palito de madeira

Passo-a-passo

  1. O álcool deverá ser utilizado gelado. Para isso, coloque o álcool para resfriar no freezer. O álcool não congela, então não se preocupe!
  2. Descascar a banana e adicioná-la dentro do saco plástico, feche o saco e amasse a banana até ficar com a consistência de uma papinha.
  3. Acrescente ao saco plástico meio copo de água quente já misturado com uma colher de sal de cozinha e misture bem.
  4. Adicionar uma colher de chá bem rasa de detergente ao saco plástico e misture suavemente o conteúdo.
  5. Coloque o filtro de café ou a gaze dentro de um copo de forma que metade dele fique dobrado sobre as bordas do copo.
  6. Despejar o conteúdo do saco plástico sobre o filtro de papel, espere até que todo conteúdo seja filtrado. Posteriormente o filtro pode ser descartado.
  7. Ao filtrado no interior do copo, adicione duas vezes o volume de álcool absoluto. Espere por alguns minutos e começará a visualizar uma nuvem (um algodão) se formando na interface entre os dois líquidos, são as moléculas de DNA se aglomerando, precipitando.
  8. Você poderá pescar o DNA com o auxílio de um palito de madeira como se estivesse enrolando algodão doce.

REFERÊNCIAS

1. Amabis JM, Martho GR. Biologia das celulas – origem da vida, citologia e histologia, reproduçao e desenvolvimento: Editora Moderna; 2005.

2. http://www.scientificamerican.com/article/find-the-dna-in-a-banana-bring-science-home/?print=true

admin_cms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

Anuncie
Seja um parceiro do Nanocell News. Saiba como aqui.

Inscrição Newsletter

Deseja receber notícias de divulgação científica em seu e-mail?

Aqui você irá encontrar as últimas novidades da ciência com linguagem para o público leigo. É a divulgação científica para os brasileiros! O cadastro é gratuito!

Alô, Escolas!

Alô, Escolas! é um espaço destinado ao diálogo com as escolas, públicas e privadas, seus professores e alunos de todas as áreas (humanas, exatas ou ciências) do ensino médio e superior. A seção Desperte o cientista em você traz notícias, dicas de atividades e experimentos para uso em sala. Aqui você encontra também informações sobre a coleção de livros publicados pelo NANOCELL NEWS sobre ciências e saúde, e sobre o Programa Instituto Nanocell de Apoio à Educação.

Edições Anteriores

Curta a nossa página

css.php