Ciência é INVESTIMENTO! Vamos tornar o Brasil em uma Nação rica e forte!

COMO A CIÊNCIA É PERCEBIDA NO BRASIL?

COMO A CIÊNCIA É PERCEBIDA NO BRASIL? 

Fernanda M. P. Tonelli, Ricardo C. Parreira, Rodrigo R. Resende

Edição Vol. 3, N. 9, 19 de Abril de 2016

DOI: http://dx.doi.org/10.15729/nanocellnews.2016.04.20.002

O que é ciências? O que ela faz? Ou melhor, quem é que faz isso? Quais suas áreas? O que ela tem a ver com minha, sua vida? Essas são apenas algumas perguntas que muitos brasileiros fazem sem se dar conta de que, em seu cotidiano, estão lidando com tudo ao seu redor que foi planejado ou desenvolvido, em alguma época, em algum lugar, ou em algum estágio do seu desenvolvimento com a ciência!

Ciência é uma palavra que deriva do termo latino “scientia” cujo significado era conhecimento ou saber. Atualmente se designa por ciência todo o conhecimento adquirido através do estudo ou da prática, baseado em princípios certos.

Galileo Galilei, nascido em Pisa, Itália, aos 15 de fevereiro de 1564 — e falecido em Florença, aos 8 de janeiro de 1642) foi um físico, matemático, astrônomo e filósofo italiano. Galileu Galilei foi personalidade fundamental na revolução científica. Viveu boa parte de sua vida em Pisa e em Florença, na época integrantes do Grão-Ducado da Toscana.

Galileu Galilei desenvolveu os primeiros estudos sistemáticos do movimento uniformemente acelerado e do movimento do pêndulo, a matemática que descreve os movimentos dos corpos da física clássica. Descobriu a lei dos corpos e enunciou o princípio da inércia e o conceito de referencial inercial, ideias precursoras da mecânica newtoniana. Galileu melhorou significativamente o telescópio refrator e com ele descobriu as manchas solares, as montanhas da Lua, as fases de Vênus, quatro dos satélites de Júpiter, os anéis de Saturno, as estrelas da Via Láctea. Isso tudo no século XVI! Estas descobertas contribuíram decisivamente na defesa do heliocentrismo, ou seja, que o sol era o centro do universo. Na época não se tinha telescópios potentes para ver além, muito além do que vemos hoje. E o sol era considerado o centro do universo, com a Terra girando em volta dele _ que é o que acontece. Contudo a principal contribuição de Galileu foi para o método científico, pois a ciência assentava numa metodologia aristotélica, onde a Terra era o centro do universo. Não é culpa dele, Aristóteles, foi um dos maiores gênios de sua época. As condições é que não eram adequadas para a ciência que fazia. Por isso, Galileu Galilei é considerado o pai da ciência moderna.

A ciência, em geral, comporta vários conjuntos de saberes nos quais são elaboradas as suas teorias baseadas nos seus próprios métodos científicos. Sendo a metodologia essencial na ciência, assim como a ausência de preconceitos e juízos de valor. Não se pode pré-conceber um saber antes de se provar que ele de fato, e não realmente, é o que é. Ou é fato para todos e confirmado pelo método científico, ou é real somente para quem se quer, em sua própria e exclusiva perspectiva. A ciência tem evoluído ao longo dos séculos e, assim o continuará enquanto houver um ser que pensa. Por isso mesmo, o Instituto Nanocell promove o desenvolvimento das ciências e a educação para todos!

O PRÊMIO E SUA INDICAÇÃO PELO BRASIL

Tivemos mais de 10 mil pessoas indicando seus cientistas, professores e alunos, e empresas de destaque nacional. Sejam eles colegas de trabalho ou aqueles de quem se ouviu falar, leu algum artigo de divulgação que constava seu nome, viu seu trabalho na televisão, jornal ou ao vivo, pelo tratamento de doenças de algum ente querido, ou de seu vizinho… a ciência anda a largos passos e ao longo de nossas atitudes que tomamos. Esperar que sejamos reconhecidos pelos colegas pelos artigos que publicamos é fácil, cômodo, mas não o suficiente para transformar a sociedade em que se vive, a sociedade atual. Talvez, nossa pesquisa possa ter impacto em alguns anos, ou muito anos, e nem possamos estar vivos. Mas, aquela atitude que temos e que gera valor e reconhecimento para as pessoas que, na maioria das vezes nem conhecemos, faz toda a diferença na vida delas e, de repente, você é o cientista que faz a diferença. Você é a pessoa que transforma, para melhor, o meio em que vive, ajudando ou possibilitando que alguém possa ter uma qualidade de vida melhor. Você é o cara! Esse é o que o Prêmio Cientistas e Empreendedor do Ano Instituto Nanocell promove. Você que ajuda a construir uma sociedade melhor, um país desenvolvido, uma nação justa, rica e real!

E em todo o Brasil temos esse papel, nós os cientistas e as empresas que desenvolvem seus produtos de qualidade, com tecnologia nacional!

Com isso, notamos que maioria dos indicados, 76%, são do sudeste. Também temos representantes de outras regiões, 8% sul, nordeste, 11%, centro-oeste e norte com 3% e 1%, respectivamente (Figura 1). Certamente, não todos os melhores cientistas de cada região foram votados, seja pelos pares ou pelo público leigo, porém, isso pode trazer à tona que os bons cientistas também não o são reconhecidos pela sociedade, que faz toda a diferença para ela, não sendo assim destacado entre aqueles que mudam seu ambiente em volta.

Screen Shot 2016-04-20 at 10.10.56 AM

Figura 1: Distribuição de indicados pelas regiões (esquerda) e estados (direita) brasileiros.

Dentre os estados, destacamos que São Paulo, foi disparado o estado que teve mior número de indicados (41%), seguido pelos estados das Minas Gerais (20%) e Rio de Janeiro (15%). São Paulo é o pólo nacional em desenvolvimento tecnológico, universidades de ponta, pólo de empresas, dentre várias outras variáveis, além de ter o maior financiamento para pesquisas em todo Brasil, suportado pela FAPESP, a agência de fomento à pesquisa do estado de São Paulo. E, claro, onde há maior taxa de educação, há maior compreensão do que ocorre a sua volta e, por sua vez, o trabalho daqueles que faz a diferença (Figura 2).

 Screen Shot 2016-04-20 at 10.11.03 AM

Figura 2: Porcentagem dos indicados, alunos e professores, de cada área em relação aos Estados brasileiros.

Como o Prêmio é dividido em duas categorias, professores e alunos, para 6 áreas distintas (1-Biologia geral; 2-Biotecnologia aplicada à saúde; 3-Pesquisas com células-tronco humanas; 4-Nanotecnologia: da produção à aplicação; 5-Câncer: da prevenção à cura; 6-Neurociências, novas perspectivas para uma vida melhor), mais uma área única em Biotecnologia relacionada às Empresas (Figura 2), cada estado teve maior número de cientistas e empresas indicadas nas áreas das ciências onde tem maior destaque. Sendo assim, São Paulo lidera praticamente em todas as áreas, com exceção da área de Nanotecnologia, onde Minas Gerais teve o maior número de cientistas com o maior número de indicações (Inclusive, o cientista mais citado do Brasil, Ado Jório, físico da UFMG, foi o que teve maior indicação, porém, não concorrerá na segunda etapa por questão, que achamos nobre, e aqui colocamos apenas como conflito de interesses Mas deixamos nossos parabéns pelo maior número de indicações e votos, tanto dos pares quanto do público leigo). E na área de células-tronco, onde o Rio de Janeiro coloca suas maravilhas aos olhos ao lado da ciência de qualidade mundial com os cientistas mais votados. Ainda mais no que se diz de qualidade de produção, divulgação e atenção social. Os indicados do Rio são unanimidades dos votados nesta área. Quando partimos para a Neurociências, há um consenso da qualidade e realizações de vários estados brasileiros já citados, mas que incluem aqui, os estados do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, onde há nomes, todos eles indicados, que são fenomenais para o desenvolvimento do país. Na área de câncer, Rio de Janeiro (17%) e Rio Grande do Sul (17%), além de São Paulo (42%), claro, estão disparados na frente, seguidos por Minas, Piauí e Ceará (8%, cada). Há grandes nichos no Brasil que a ciência busca sua aplicação prática com os conhecimentos de cada região. Assim o Piauí e o Ceará destacam-se no uso de plantas medicinais na busca de compostos ativos que podem eliminar o câncer. Se grandes empresas PRIVADAS fossem mais espertas e aplicassem mais investimentos nessas pesquisas, de forma, digamos, mais personalizada, fora do estado, talvez, trazendo esses cientistas para seus laboratórios, poderiam encontrar medicamentos eficazes para o tratamento de diversos tumores. É o conhecimento popular colocando à prova o conhecimento científico!

Na área de Biologia Geral e, aqui, há uma variedade de cientistas de áreas diferentes que foram indicados, muito mais devido à ausência de sua área específica nesta edição do Prêmio Instituto Nanocell do que por concentrar em uma área tão diversa, colocamos aqueles que, pelo mérito e pelas indicações reunimos nessa área. Lógico, outras áreas específicas serão adicionadas ou trocadas na próxima edição do prêmio. Como o regulamento informa, em acordo com as necessidades da nação enquanto desenvolvimento estratégico em ciências, tecnologia e inovação, independente da maneira como o(s) governo(s) de situação vejam, o Instituto Nanocell promverá as áreas essenciais para o desenvolvimento do Brasil. Sendo assim, na área de Biologia Geral, aguardávamos a mais ampla indicação. E foi aqui que surgiram estados como Amazonas e Pernambuco (8%, cada), com o nome de um professor respeitado internacionalmente e de exímia competência técnica, científica e administrativa. Dada sua diversidade, nomes de excelência mundial em áreas do desenvolvimento embrionário, metabolismo e energética, biologia celular de plantas, imunologia e genética (possíveis áreas que serão agraciadas no próximo ano) foram indicados.

E, finalizando, a área de biotecnologia, onde temos a maior diversidade dos cientistas indicados. Onde o saber apresenta sua faceta na hora de aplicar o conhecimento, associando com algo que seja aplicável para a vida local, ou de todo seu país. Talvez, por isso, tenhamos o maior número de estados por categoria. Aqui se incluem o Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Bahia, Pernambuco (8%, cada), Rio de Janeiro (7%), Minas Gerais (23%) e São Paulo (38%).

E, finalizando, as empresas que, pela variedade e qualidade de seus produtos, além de usar tecnologia desenvolvida em nosso país, temos que dar o destaque para elas, que encontram o caminho para o destaque nacional e internacional, pelo seu empenho, coragem, dedicação e risco a que se submetem para levar o conhecimento da bancada para as prateleiras, para a mão do consumidor final, para a mão do brasileiro que reconheceu essas empresas como sendo de destaque e transformadora da sociedade em que se constrói uma nova nação, um novo Brasil!

Screen Shot 2016-04-20 at 10.11.13 AM

Figura 3: Cientistas indicados em cada área, distinguidos pelo seu sexo.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>