Ciência é INVESTIMENTO! Vamos transformar o Brasil em uma Nação rica e forte!

CAIXA DE PÁSSAROS – de Josh Malerman

CAIXA DE PÁSSAROS – de Josh Malerman

Samara Rabelo Medeiros

Pesquisadora e autora do blog Infinitos Livros

Edição Vol. 2, N. 15, 27 de Julho de 2015

DOI: http://dx.doi.org/10.15729/nanocellnews.2015.07.27.007

 caixa-de-passaros Título: Caixa de PássarosTítulo Original: Bird Box

Autor: Josh Malerman

Ano de lançamento: 2014

Ano de lançamento no Brasil: 2015

Editora: Intrínseca

Número de páginas: 268

Sinopse skoob:

Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler. Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

*****

Desde a primeira vez que li a respeito de Caixa de Pássaros fiquei super curiosa sobre a obra. Apesar de ter muito medo de terror, sempre gostei de suspense – e tenho gostado cada vez mais. Então não quis ler nem a sinopse completa e nenhuma resenha a respeito antes de ter a chance de ler o livro. Por esse motivo, cada página foi uma surpresa e a tensão aflorou durante todo o tempo de leitura!

A capa foi a primeira coisa que me chamou atenção e a considero uma das favoritas da minha estante. A Intrínseca também caprichou no interior da obra, com uma imagem em cada início de capítulo. Vemos cuidado em todas as etapas de criação – inclusive na revisão, já que não percebi erros.

A obra de estréia de Josh Malerman é um misto de distopia, thriller psicológico e suspense, fazendo com que Caixa de Pássaros seja o livro mais tenso que li esse ano! Os personagens estão em alerta durante todo o livro, o que acaba deixando o leitor em um estado de tensão quase como se estivesse lá, compartilhando aqueles momentos com eles! Cada personagem é bem trabalhado e você acaba se apegando a todos eles, mesmo os não tão queridos assim. Malorie é, de longe, a mais bem desenvolvida. É uma personagem muito forte, determinada e de uma coragem sem igual. Criou os dois filhos sozinha em um mundo totalmente diferente do que ela foi criada e se saiu muito bem nisso, mesmo que às vezes pareça que ela é muito dura. A evolução da personagem no decorrer do livro foi palpável e me fez admira-la cada vez mais.

Como você se sentiria se soubesse que há algo do lado de fora, mas você não sabe o que é? Algo que mexe com as pessoas. Algo assustador, mas que você não tem a mais pálida ideia de com que se parece? Pessoas estão morrendo, mas ninguém entende nada. Há alguma coisa desconhecida lá fora. Algo que causa medo, principalmente pois não se sabe o que é. É o desconhecido que amedronta nesse livro. O desconhecido e o que esse desconhecido faz com as pessoas.

O diálogo entre os personagens é muito bem feito e a relação entre eles, crível. Principalmente considerando-se a situação em que viviam, estranhos em uma mesma casa, com o único intuito de sobreviver.

A escrita de Josh Malerman é tão boa, o livro é tão bem escrito, que a sensação é que a gente mergulha nele. Eu li o livro praticamente de uma vez, à noite. Qualquer barulho do lado de fora da janela aberta, me fazia pular, o focinho do Gandalf (meu gato) que encostava em mim acelerava meu coração. Apesar disso, não é o tipo de livro para se ter pesadelos e dificuldade para dormir. Você não fica imaginando sombras se movendo pelo quarto, nem nada do tipo. É um livro que te deixa tenso durante a leitura e desperta todos os seus sentidos, mas não te dá pavor de olhar para o lado – embora eu ficasse esperando ver qualquer coisa quando olhava para a árvore do lado de fora da janela.

Os capítulos vão se alternando entre o presente de Malorie, tentando fugir com os filhos para um local mais seguro, e o passado, onde conseguimos entender como a situação chegou onde chegou e como essa tragédia toda começou. Às vezes esse tipo de narração nos deixa confusos no início e não é todo mundo que gosta, mas aqui o autor trabalhou tão bem esse tipo de enredo que acabou sendo um trunfo em sua mão. O suspense foi mantido quase até o fim e minha respiração ficou presa por um longo tempo.

Para aquelas pessoas que fogem do terror explícito, essa pode ser uma boa pedida. Mas aqueles que não gostam de sentir os ombros duros de tensão, um frio na barriga durante a leitura, melhor passar direto pela obra de Josh Malerman e deixa-lo na prateleira da livraria.

Então peguem suas vendas e sigam Malorie e seus companheiros de casa para uma aventura de tirar todo o ar dos pulmões! Mas… não abra os olhos! Depois não diga que não avisei!

Ainda preciso falar que recomendo?

 

*Resenha postada originalmente no blog Infinitos Livros (www.infinitoslivros.com)

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>