Ciência é INVESTIMENTO! Vamos transformar o Brasil em uma Nação rica e forte!

ALIMENTOS QUE VOCÊ JAMAIS DEVERIA QUERER COMER!

ALIMENTOS QUE VOCÊ JAMAIS DEVERIA QUERER COMER!

Edição Vol. 3, N. 17, 13 de Outubro de 2016

DOI: http://dx.doi.org/10.15729/nanocellnews.2016.10.13.005

Com tanta desinformação por aí sobre o alimento e como isso afeta a saúde humana, fazer as escolhas certas de alimentos saudáveis para você e sua família pode ser difícil e até confuso. É um entra ano e sai ano que inclui alimentos e retira outros da galeria dos piores alimentos a se comer que torna uma tragicomédia a propaganda das indústrias alimentícias. Mas, agora não! Vamos colocar alguns aqui como exemplos demonstrados cientificamente que, sua ingestão, é cavar a cova de sua família. É trazer o fim da vida para mais próximo de quem você ama. Então, chega! Vamos listar os bad guys, “os caras maus”, que devem sumir de nossos pratos!

 

Há uma série de alimentos específicos; no entanto, que você vai querer evitar em quase todas as circunstâncias, porque eles praticamente não fornecem benefícios para a saúde, enquanto apresentam uma abundância de riscos para a saúde. Aqui estão nove alimentos que você nunca deverá comer novamente, claro se você se preocupa em preservar a sua saúde por um longo prazo, curtindo e aproveitando a vida:

1) O pão branco, ou farinhas refinadas. Por definição, pão branco e farinhas refinadas, em geral, são tóxicos para o seu corpo, porque, praticamente, todas as vitaminas, minerais, fibras e outros nutrientes importantes foram retirados deles, restando apenas, os carboidratos que engordam!  Não é, como dizem por aí, que o nosso corpo não sabe como digerí-lo. Isso é uma desinformação que passam ao leitor. O fato é que o pão e farinhas refinadas não possuem os nutrientes essenciais para nosso organismo. Eles têm apenas a massa de carboidrato que fará com que você engorde. A farinha branca refinada também tem seu processo de branqueamento com cloro e brometo, dois produtos químicos que, quando são radicais livres, causam danos ao nosso organismo. (correções a partir de Http://drlwilson.com/ARTICLES/BREAD.htm)

screen-shot-2016-10-13-at-1-41-28-pm

2) Pratos congelados convencionais. Muias refeições congeladas como, todos enlatados, carnes e frios ensacolados, ou emplastificados, são preparadas com uma sobrecarga de conservantes, sal processados, óleos hidrogenados e outros ingredientes artificiais, além do fato de que a maioria das refeições congeladas têm sido fortemente pré-cozidas, que reduz seu conteúdo de nutrientes para seu mínimo (especialmente depois de ser levado ao micro-ondas novamente em casa). Com a exceção de algumas poucas marcas de refeição congelada verdadeiramente saudáveis, como a Amy e Organic Bistro, a maioria das refeições congeladas são pouco mais do que uma doença enlatada, então, troque-as por alimentos frescos. (corrigido de Http://www.4us2be.com)

 

screen-shot-2016-10-13-at-1-41-34-pm

3) O arroz branco. Como o pão branco, o arroz branco também teve a maioria dos seus nutrientes retirados, e separado do farelo e germe, dois de seus componentes naturais que compõem o arroz na sua forma marrom. Mesmo assim chamado de arroz branco “fortificado” ele é nutricionalmente deficiente, como o corpo ainda processa este alimento refinado de maneira muito diferente da que o arroz integral, que é absorvido mais lentamente e não causa o mesmo aumento do açúcar no sangue, como o arroz branco faz. O fato é que o arroz é um amido, um polímero de carboidrato e, como a farinha branca e o pão, quando são retirados seus nutrientes, eles são apenas massas de carboidratos que farão com que engorde. Então, deixe de ser uma mente gorda faminta e troque por alimentos saudáveis, como o arroz integral. (corrigido de Http://globalnaturopath.com)

 screen-shot-2016-10-13-at-1-41-41-pm

4) Pipoca de micro-ondas. Estes alimentos processados são um dos favoritos entre os cinéfilos, os amantes de cinema. Outro alimento processado semelhante que caiu no gosto de quem gosta de assistir a filmes em salas de cinemas são os snackers. Estes são apenas mais dois exemplos de alimentos não saudáveis que você poderia comer, mas agora, certamente não vai, certo?! Praticamente todos os componentes da pipoca para microondas, que não tem nada a ver com os grãos de milhos serem geneticamente modificados (GM), esse não é o problema como dizem por aí, mas sim a quantidade excessiva de sal processado e conservantes químicos utilizados para melhorarem seu sabor, estes são insalubres e são grandes ofertantes de problemas para a saúde. Se você gosta de pipoca, escolha por grãos orgânicos que você possa pipocar em uma panela com ingredientes saudáveis, como o óleo de coco, manteiga originada de animais alimentados com capim e sal rosa do Himalaia. (corrigido de Http://www.naturalnews.com)

screen-shot-2016-10-13-at-1-41-47-pm

 

5) Produtos derivados de carne curados com nitratos, nitritos. Frios, linguiça, cachorros quentes, bacon e muitas outras carnes vendidas no supermercado são muitas vezes sobrecarregadas com nitrito de sódio e outros conservantes químicos que têm sido associados em causar doenças cardíacas e câncer. Se você comer carne, opte pelas não curadas e variedades sem nitrato e sem nitrito (conservantes), e de preferência aquelas que vêm de animais orgânicos, alimentados com capim. (corrigido de Http://www.naturalnews.com/028824_processed_meat_heart_disease.html)

 

screen-shot-2016-10-13-at-1-41-53-pm

6) A maioria das barras energéticas proteicas convencionais. Pela forma como elas são muitas vezes comercializadas, pode parecer que as barras proteicas e de energia são um forte aditivo para uma dieta saudável. No entanto, mais frequentemente do que nunca, estes substitutos de refeições contêm proteína de soja processada, açúcar refinado, gordura hidrogenada, e outros aditivos prejudiciais que contribuem para a doença crônica. Nem todas as barras de proteína e energia são ruins, é claro – Thunderbird Energetica, Organic Food Bar, Boku Superfood, Vega Desporto, PROBAR e Zing todas são barras de proteína e de energia saudáveis. Só não se esqueça de ler os rótulos de ingredientes e saiba o que está comprando.

screen-shot-2016-10-13-at-1-41-58-pm 

7) Margarina. Escondida em todos os tipos de alimentos processados, a margarina, um óleo de gordura trans-hidrogenada, é algo que você vai querer evitar a todo o custo para a sua saúde. Ao contrário da crença popular, a manteiga e gorduras saturadas em geral, são saudáveis, especialmente quando são derivadas de animais de pastagem, que se alimentam de grama, em vez de milho e soja. Pode parecer difícil de se encontrar, mas no Brasil é muito mais fácil do que se imagina. Qualquer cidade do interior com 200 mil habitantes para baixo tem-se fazendas e sítios onde se tem esses animais. E estes sítios e fazendas vendem tanto carne quanto leite. Claro que dará, talvez, um pouco de trabalho na procura. Mas, o que vale um dia de procura para se ter milhares de dias de vida a mais?… Daí você poderia questionar de ser uma cidade grande, uma metrópole como São Paulo. Então você terá as opções de lojas que vendem alimentos orgânicos, mais caros, certamente. É o custo de não ter que procurar pelos sítios e fazendas. Uma troca entre tempo e dinheiro que se ganha vida! E se as gorduras de origem animal não são o ideal para você, opte por óleo de coco ou óleo de azeite extra virgem em vez de margarina. (Corrigido de Http://www.naturalnews.com/027865_saturated_fat_health.html)

 screen-shot-2016-10-13-at-1-42-06-pm

“Se a gordura trans é prejudicial ao organismo, mas nem todas as margarinas apresentam ácidos graxos trans em sua composição, isso significa que nem toda margarinas faz mal à saúde, correto?

Não exatamente. A margarina faz mal principalmente porque contém gordura trans, mas não apenas por este motivo.

O processo de múltiplas etapas para a fabricação do alimento envolve, como já vimos, o uso de solvente químico, metal catalisador, emulsificantes, espessantes, corantes (lembre-se de que a margarina é naturalmente acinzentada) e uma série de outros produtos químicos que estão longe de torná-la um produto saudável.

Isso sem contar que, com a recente “demonização” das gorduras trans, muitos fabricantes de alimentos foram obrigados a recorrer a outro mecanismo para continuar fabricando margarina com a mesma textura e sabor que conhecemos hoje.

Conhecido como interesterificação, o processo, ao contrário da hidrogenação, não altera o grau de saturação dos ácidos graxos – ou seja, ele não leva à formação de gorduras trans.

Além de conter resíduos de produtos químicos e compostos oxidantes (conhecidos como radicais livres) que danificam as células, a margarina interesterificada ainda pode causar uma série de complicações.

Um estudo publicado na revista Nutrition and Metabolism demonstrou que a gordura interesterificada altera o metabolismo e aumenta em até 20% a taxa de glicose no sangue. Ou seja: trocar a margarina com gordura trans pela margarina interesterificada não parece trazer quaisquer vantagens.

Isso nos leva a concluir que a margarina faz mal por ser um produto altamente manipulado e totalmente artificial, que altera o metabolismo e predispõe o organismo a uma série de doenças. Na realidade, embora contenha muitas vezes vitaminas, ácidos graxos do tipo ômega 3, azeite e outros ingredientes “saudáveis”, ela não deveria estar diariamente presente na mesa de boa parte da população brasileira.”

8) O leite de soja e substitutos da carne à base de soja. Uma das maiores fraudes na saúde dos tempos modernos, a mania de soja é uma moda que você vai querer ignorar. Para além do fato de que quase todos os ingredientes de soja não-orgânica são de origem de geneticamente modificada (GM) e, novamente, isso não interfere em nada no organismo, _ que a ciência ainda saiba _, a maioria dos aditivos de soja são processados utilizando um produto químico tóxico conhecido como hexano, um solvente fortíssimo, o qual está ligado a defeitos de nascimento, problemas reprodutivos e câncer. A soja que não foi fermentada é também altamente estrogênica, que pode lançar seu equilíbrio hormonal normal para além da estratosfera. Esse é um grande problema não somente para homens e mulheres adultas. Imagine um bebê do sexo masculino sendo alimentado com suco de soja não fermentada. O hormônio masculino testosterona poderá se resultar nulo na formação de sua sexualidade dando lugar ao hormônio feminino e, assim, seu filho será direcionado por você para os caracteres sexuais secundários femininos. Isto é, para ficar mais claro, ele será feminizado por você. Algum problema nisso? Depende de sua consciência e do indivíduo em que ele se tornará no futuro. (Corrigindo de Http://www.naturalnews.com/026303_soy_protein_hexane.html)

 screen-shot-2016-10-13-at-1-42-12-pm

9) Nada de alimentos e bebidas “Diet”. Muitos dos chamados produtos “diet”, “light” ou “zero”, como os refrigerantes em sua maioria, no mercado hoje contém adoçantes artificiais como o aspartame (Equal) e sucralose (Splenda), ambos os quais estão ligados em causar danos neurológicos, problemas gastrointestinais, e desregulação endócrina. Há, não acredita? Fiz o teste bebendo só um refrigerante dito “zero” calorias e, em menos de duas semanas tive problemas na digestão de alimentos, sobrepeso, retenção de sal e, por conseguinte, líquidos, insônia, fraqueza muscular e dificuldade em realizar atividades físicas. Muitos produtos dietéticos também contêm agentes aromatizantes químicos que substituem as gorduras e outros componentes naturais que foram removidos para reduzir artificialmente o conteúdo de calorias. Em vez disso, opte por alimentos integrais que sejam mais próximos aos da natureza quanto possível, incluindo alimentos ricos em gordura crescidos da maneira que a natureza o fez, e seu corpo responderá surpreendentemente bem. (corrigido de Http://www.naturalnews.com)

 screen-shot-2016-10-13-at-1-42-17-pm

10) Refrigerantes. “Tomar refrigerante faz mal à saúde porque o refrigerante tem componentes que enfraquecem os ossos, cabelos, unhas e dentes.

Além disso, o refrigerante tem muito açúcar que facilita o ganho de peso e contribui para o aparecimento da diabetes. Outro componente encontrado nos refrigerantes é o sal, que favorece a retenção de líquidos, leva ao aumento de peso, barriga estufada e pernas inchadas.

Tomar refrigerante frequentemente pode causar dor de estômago e gerar gases intestinais que causam dor e desconforto abdominal, devido à presença do gás presente na bebida, que faz o corpo produzir ainda mais suco gástrico, aumentando ainda as chances de desenvolver uma gastrite. Veja mais em: Saiba quais são os erros alimentares mais comuns que prejudicam a saúde.

O refrigerante é prejudicial à saúde porque ele é feito a partir de corante caramelo, ácido fosfórico, xarope de milho e contém potássio, que são substâncias que podem levar a problemas renais, hiperatividade e aumenta o risco de câncer.

screen-shot-2016-10-13-at-1-42-22-pm

 Quantidade de açúcar em 1 lata de refrigerante

REFRIGERANTE NÃO DEVE SER TOMADO NA GRAVIDEZ E AMAMENTAÇÃO

O refrigerante faz mal na gravidez porque causa desconforto abdominal, contribui para o aumento de peso e pode provocar retenção de líquidos.

Além disso, os refrigerantes à base de cola, como a Coca-Cola e a Pepsi, têm cafeína, que durante a gravidez não pode ultrapassar 200 mg por dia. Se a grávida tomar 2 xícaras de café em um dia, já não pode ingerir mais cafeína. Porém, uma lata de refrigerante tem cerca de 29 mg de cafeína e não ultrapassa a quantidade de cafeína permitida durante a gestação.

Os refrigerantes que têm cafeína também não devem ser bebidos durante a amamentação porque a cafeína passa para o leite materno e pode provocar insônia no bebê.

Além disso, o refrigerante faz mal para o bebê, pois pode dificultar o desenvolvimento físico e mental, assim como facilitar o aparecimento de doenças como a obesidade e a diabetes. Os refrigerantes devem ser excluídos da alimentação do bebê, podendo-se optar por sucos de fruta, além da água, para uma ingestão de líquidos adequada.”

Referências 

  1. Russell J de Souza et al. Intake of saturated and trans unsaturated fatty acids and risk of all cause mortality, cardiovascular disease, and type 2 diabetes: systematic review and meta-analysis of observational studies. BMJ 2015; 351 doi: http://dx.doi.org/10.1136/bmj.h3978
  2. https://www.sciencedaily.com/releases/2007/01/070116131545.htm;
  3. http://www.medicalnewstoday.com/articles/304283.php
  4. https://www.tuasaude.com/refrigerante-faz-mal/
Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>