web analytics

Lara Vento Moreira Lima1, Rubens Rezende Ferreira1, Joice Teixeira de Almeida2, Fabrícia Ramos Rezende3

1 Acadêmicos do Curso de Medicina do Centro Universitário de Mineiros- Campus Trindade

2 Fisioterapeuta pela Unigoyazes

3 Fisioterapeuta, mestre e doutora em Ciências da Saúde pela UFG e docente da UNIFIMES em Trindade Go, Brasil.

Edição Vol. 8, N. 8, 23 de Agosto de 2021

Fonte: https://tecnoblog.net/319701/google-inteligencia-artificial-detecta-cancer-mama-mamografia/. Acesso 22.08.21

O BRCA1 e o BRCA2 são genes presentes normalmente no corpo humano e são supressores de tumores através do auxilio no reparo das moléculas de DNA danificadas. Quando há a mutação em algum desses genes, o organismo torna-se mais suscetível ao aparecimento de alguns tumores, como de ovário, mama e próstata (1). A atriz Angelina Jolie foi diagnosticada com uma mutação no gene BRCA1, aumentando então as suas chances de desenvolver câncer de mama e de ovário. O teste foi realizado devido ao histórico de Angelina, uma vez que sua mãe faleceu devido a um câncer de ovário. A atriz então optou em 2013 pela retira total das mamas, em uma mastectomia para a redução de risco de desenvolvimento de câncer (2).

Assim, a retirada de uma ou ambas as mamas antes do diagnóstico passou a ser mais difundida e oferecida a mulheres com a mutação nos genes BRCA. Entretanto, caso o teste genético seja positivo para a mutação, não necessariamente o indivíduo terá câncer no futuro, mas suas chances aumentam drasticamente. Os dados mostram que a retirada de uma ou ambas as mamas preventivamente reduz a incidência de câncer, porém não se tem dados sobre a redução da mortalidade caso a pessoa, mesmo com a cirurgia, venha a desenvolver a doença (1).

Os benefícios da retirada de uma ou ambas as mamas preventivamente, no entanto, estão diretamente relacionadas com a idade em que se realiza a cirurgia, ou seja, segundo estudos houve um maior impacto no aumento da expectativa de vida em pacientes por volta dos 25 anos do que para mulheres após os 50 anos (2). Quanto a um aumento da sobrevida através da retirada preventiva das mamas em pacientes que tem ou já tiveram câncer de ovário é preciso avaliar a idade dessas pessoas, o estágio do câncer de ovário e há quanto tempo foi feito o diagnóstico. Geralmente esse tipo de câncer é muito agressivo, então a expectativa de vida para uma paciente com câncer de ovário e com a mutação BRCA geralmente é curta, e muitas vezes não justifica uma cirurgia preventiva, pois ela não terá chances de ver o resultado a longo prazo (2).

Dessa forma, é recomendado que a retirada preventiva de uma ou ambas as mamas seja considerada em pacientes com câncer de ovário se elas estiveram na fase inicial da doença, ou, se mesmo em estágios avançados, as pacientes tiverem um diagnóstico há mais de 10 anos (2). Quanto a prevenção do câncer de mama em pacientes saudáveis e com a mutação BRCA, o risco não é eliminado completamente com a eliminação da mama, porque na cirurgia não haverá a remoção total de todo o tecido mamário, porém estudos mostraram que algumas pacientes chegaram a prevenir quase 90% o risco de desenvolver câncer de mama a curto prazo (1).

Conclui-se, portanto, não há dados suficientes que indiquem que a retirada das mamas aumenta a sobrevida do câncer de mama caso o indivíduo venha a desenvolver a doença, mesmo com a cirurgia. No entanto, estudos concluíram que a cirurgia confere uma diminuição do surgimento do câncer em mulheres com maior risco de desenvolvimento da doença (1).

REFERÊNCIAS

  1. EUHUS D. M. Risk-reducing mastectomy for BRCA gene mutation carriers. Ann Surg Oncol. 2015. Disponível em: < https://link.springer.com/article/10.1245/s10434-015-4537-9>. Acesso em: 09 de agosto de 2021.
  2. KOTSOPOULOS J. NAROD S. A. Prophylactic mastectomy for BRCA mutation carriers after ovarian cancer treatment: is it beneficial? Expert Review of Anticancer Therapy. 2018. Disponível em:< https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29308680/>. Acesso em: 09 de agosto de 2021.

admin_cms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

Anuncie
Seja um parceiro do Nanocell News. Saiba como aqui.

Inscrição Newsletter

Deseja receber notícias de divulgação científica em seu e-mail?

Aqui você irá encontrar as últimas novidades da ciência com linguagem para o público leigo. É a divulgação científica para os brasileiros! O cadastro é gratuito!

Alô, Escolas!

Alô, Escolas! é um espaço destinado ao diálogo com as escolas, públicas e privadas, seus professores e alunos de todas as áreas (humanas, exatas ou ciências) do ensino médio e superior. A seção Desperte o cientista em você traz notícias, dicas de atividades e experimentos para uso em sala. Aqui você encontra também informações sobre a coleção de livros publicados pelo NANOCELL NEWS sobre ciências e saúde, e sobre o Programa Instituto Nanocell de Apoio à Educação.

Edições Anteriores

Curta a nossa página

css.php