NEANDERTAIS NA ERA DOS ORGANOIDES: REINTRODUÇÃO DA VARIANTE NOVA1 E SUAS CONSEQUÊNCIAS