OS EFEITOS CEREBRAIS DO PRÉ-DIABETES PODEM ACELERAR A PROGRESSÃO DA DOENÇA DE ALZHEIMER EM MULHERES