Ciência é INVESTIMENTO! Vamos transformar o Brasil em uma Nação rica e forte!

180.000 MORTES ANUAIS NO MUNDO PODEM ESTAR ASSOCIADAS A REFRIGERANTES AÇUCARADOS

180.000 MORTES ANUAIS NO MUNDO PODEM ESTAR ASSOCIADAS A REFRIGERANTES AÇUCARADOS

Edição Avulsa Vol. 2, N. 02, 24 de Outubro de 2014

DOI: http://dx.doi.org/10.15729/nanocellnews.2014.10.24.001

Novas pesquisas sugerem que as bebidas adoçadas com açúcar podem estar ligadas a cerca de 180.000 mortes no mundo a cada ano.

Destaques do estudo:

 Bebidas adoçadas com açúcar podem estar ligadas a cerca de 180.000 mortes no mundo a cada ano.

Países do Caribe/América Latina tiveram as taxas de mortalidade mais altas de diabetes devido ao consumo de bebidas açucaradas.

Cerca de 25 mil mortes a cada ano, nos Estados Unidos, pode estar associada a bebidas adoçadas com açúcar. No Brasil, cuja população é cerca de metade dos EUA, aproximadamente 54.000 mortes somente em 2010 (Fonte: Ministério da Saúde, 2012). E olha que nem menciono eleições aqui…

Mortalidade por diabetes sobe 38% em uma década no Brasil! Doença atinge principalmente mulheres e pessoas de baixa escolaridade e mata mais brasileiros do que a AIDS e acidentes de trânsito.

Pois é, separei uma parte deste artigo somente para apresentar como os efeitos do açúcar (carboidratos) sobre nosso corpo são maléficos. Imaginem tomar refrigerantes, bebidas esportivas e bebidas de frutas adoçados com açúcar! Uma simples latinha do refrigerante mais consumido contém cerca de 6 colheres de sopa de açúcar! Um copo grande, daqueles que a gente bebe quando vai ao cinema tem 44 colheres de sopa de açúcar! É praticamente um terço da bebida! E os sucos de frutas? Primeiro que eles já são doces, claro, depende de qual fruta, mas um copo de 500mL com 6 frutas diferentes não precisa que se adicione doce algum. As frutas mesmas já possuem o melhor e mais saldável carboidrato doce que precisamos. Então, adicionar mais doce e ainda mais o açúcar comercial é a pior atitude que você poderia ter consigo mesmo…

De acordo com a pesquisa apresentada na Associação do Coração Americana em 2013 (American Heart Association’s Epidemiology and Prevention/Nutrition, Physical Activity and Metabolism 2013 Scientific Sessions) o consumo de bebidas adoçadas com o açúcar ou sacarose, aquele proveniente da cana de açúcar industrializado, pode estar associado a cerca de 180 mil mortes em todo o mundo a cada ano (1).

Bebidas adoçadas com açúcar são consumidas em todo o mundo, e contribuem para o excesso de peso corporal (2), o que aumenta o risco de desenvolver diabetes (3), doenças cardiovasculares (4) e alguns tipos de câncer (5) (veja mais em http://www.nanocell.org.br/o-aumento-do-acucar-pode-predispor-ao-cancer-de-mama/) (6). Usando dados coletados como parte do Estudo da Carga de Doenças Globais 2010 (2010 Global Burden of Diseases Study), os pesquisadores associaram o consumo de bebidas adoçadas com açúcar com 133 mil mortes por diabetes, 44 mil mortes por doenças cardiovasculares e 6.000 mortes por câncer (1). Setenta e oito por cento (78%) dessas mortes foram provenientes de países de renda baixa e média, mais do que os países de alta renda, e foram devido ao excesso de consumo de bebidas açucaradas.

Nos EUA, a pesquisa mostra que cerca de 25.000 mortes em 2010 estavam ligadas ao consumo de bebidas adoçadas com açúcar, segundo relata a pesquisadora Dra Gitanjali M. Singh, da Escola de Saúde Pública de Harvard, em Boston, Massachusetts, nos EUA.

Os pesquisadores calcularam as quantidades de ingestão de bebidas açucaradas ao redor do mundo pela idade e sexo; os efeitos deste consumo na obesidade e diabetes; e o impacto de mortes relacionadas à obesidade e ao diabetes. De nove regiões do mundo, a América Latina e o Caribe tiveram a maior taxa de óbitos por diabetes (38 mil) relacionadas com o consumo de bebidas adoçadas com açúcar em 2010. Eurásia Oriental e Central tiveram o maior número de mortes por doenças cardiovasculares (11.000) relacionados ao consumo de bebidas açucaradas em 2010. Entre os 15 países mais populosos do mundo, o México _ um dos países com maior consumo per capita de bebidas açucaradas do mundo _ teve a maior taxa de mortalidade por conta dessas bebidas, com 318 mortes por milhão de adultos ligado à ingestão de bebidas adoçadas com o açúcar.

O Japão, por outro lado, um dos países com menor consumo per capita de bebidas açucaradas do mundo, teve a menor taxa de mortalidade associada ao consumo de bebidas açucaradas, cerca de 10 mortes por milhão de adultos.

O estudo tinha o foco em mortes por doenças crônicas, sendo assim foi concentrado em adultos. Pesquisas futuras devem avaliar a quantidade de consumo de bebidas açucaradas por crianças em todo o mundo e como isso afeta a saúde atual e futura delas (7) (veja mais em http://www.nanocell.org.br/dieta-rica-em-frutose-retarda-o-cerebro-prejudicando-a-memoria-e-aprendizagem/) (8).

O Global Burden of Disease Study 2010 é um esforço colaborativo internacional, sistemático para quantificar a distribuição global e as causas das principais doenças, lesões e fatores de risco à saúde.

A American Heart Association recomenda que os adultos não consumam mais do que 450 calorias por semana, a partir de bebidas adoçadas com açúcar, com base em uma dieta de 2.000 calorias diárias. O Nanocell News também oferece dicas sobre como ajudá-lo a fazer as melhores escolhas de estilo de vida e se alimentar melhor e de maneira mais saudável (9-11).

Referências

  1. Malik VS, Popkin BM, Bray GA, Despres JP, Willett WC, Hu FB. Sugar-sweetened beverages and risk of metabolic syndrome and type 2 diabetes: a meta-analysis. Diabetes care. 2010 Nov;33(11):2477-83. PubMed PMID: 20693348. Pubmed Central PMCID: 2963518. Epub 2010/08/10. eng.
  2. Bray GA, Nielsen SJ, Popkin BM. Consumption of high-fructose corn syrup in beverages may play a role in the epidemic of obesity. Am J Clin Nutr. 2004 Apr;79(4):537-43. PubMed PMID: 15051594. Epub 2004/03/31. eng.
  3. Ishimoto T, Lanaspa MA, Le MT, Garcia GE, Diggle CP, Maclean PS, et al. Opposing effects of fructokinase C and A isoforms on fructose-induced metabolic syndrome in mice. Proc Natl Acad Sci U S A. 2012 Mar 13;109(11):4320-5. PubMed PMID: 22371574. Pubmed Central PMCID: 3306692. Epub 2012/03/01. eng.
  4. de Koning L, Malik VS, Kellogg MD, Rimm EB, Willett WC, Hu FB. Sweetened beverage consumption, incident coronary heart disease, and biomarkers of risk in men. Circulation. 2012 Apr 10;125(14):1735-41, S1. PubMed PMID: 22412070. Pubmed Central PMCID: 3368965. Epub 2012/03/14. eng.
  5. Stanhope KL, Bremer AA, Medici V, Nakajima K, Ito Y, Nakano T, et al. Consumption of fructose and high fructose corn syrup increase postprandial triglycerides, LDL-cholesterol, and apolipoprotein-B in young men and women. J Clin Endocrinol Metab. 2011 Oct;96(10):E1596-605. PubMed PMID: 21849529. Pubmed Central PMCID: 3200248. Epub 2011/08/19. eng.
  6. Silva AG, Resende RR. O AUMENTO DO AÇÚCAR PODE PREDISPOR AO CÂNCER DE MAMA. Nanocell News. 2014 09/07/2014;1(17). Epub 09/08/2014.
  7. Bremer AA, Lustig RH. Effects of sugar-sweetened beverages on children. Pediatric annals. 2012 Jan;41(1):26-30. PubMed PMID: 22224718. Epub 2012/01/10. eng.
  8. Resende RR. DIETA RICA EM FRUTOSE RETARDA O CÉREBRO, PREJUDICANDO A MEMÓRIA E APRENDIZAGEM. Nanocell News. 2014 03/11/2014;1(8). Epub 03/10/2014.
  9. Lacerda LHG, Resende RR. ESTILO DE VIDA QUE PROTEJE O CORAÇÃO TAMBÉM REDUZ O RISCO DE CÂNCER. Nanocell News. 2014 04/22/2014;1(10). Epub 04/22/2014.
  10. Lacerda LHG, Resende RR. O QUE É HIPERTENSÃO? (2º Capítulo). Nanocell News. 2014 09/01/2014;1(2). Epub 09/01/2014.
  11. Lacerda LHG, Resende RR. O QUE É HIPERTENSÃO? (3º Capítulo): Controlando o Colesterol! Nanocell News. 2014 09/10/2014;1(2). Epub 09/10/2014.

 

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>